A Importância do RPG das Minas

Atualizado: Nov 9

Trazer mais mulheres para o RPG é uma das missões da Torre do Dragão. Vamos reconhecer a importância desses espaços!

Imagem: Imgur


O RPG, para mim, significa muito (muito mesmo) e agregar mais mulheres a essa experiência é magnífico de diversas formas. A presença de uma mulher influencia diretamente a presença de outras, traz outras ideias e sensibilidades em várias situações e representa muito no universo RPGista. Essa representatividade é muito importante em todos os lugares e, dentro de uma mesa de RPG, não é diferente.


Por isso, uma das iniciativas da Torre do Dragão é trazer mais mulheres para o RPG. Sendo nós, mulheres, minoria dentro desse universo, temos como missão proporcionar espaços seguros para as manas neste meio. Foi assim que apareceu o RPG das Minas. Um evento de gigantesca importância para mim e de grande preocupação social e inclusiva.


O RPG das Minas foi criado após um evento no qual só haviam homens presentes. Isso trouxe uma reflexão profunda para todos nós da Torre do Dragão: o que podemos fazer para trazer mais mulheres para nossa mesa? Como proporcionar ao público feminino mais espaço em nossos eventos?


Eu tenho uma grande sorte de ter a Mestre Julyanna comigo nessa batalha pela conquista dos nossos lugares de direito. A primeira vez que ela mestrou para mim e para nossa mesa, foi maravilhoso. O fato de ter uma mulher como narradora me fez sentir representada e mais à vontade na mesa. Depois disso, ao decorrer do tempo, venho refletindo sobre o RPG das Minas e porque ele significa tanto para mim.


A Reflexão


No início, me questionei: o que nossa iniciativa significa para mim e para outras mulheres? Mas, antes de chegar no significado pessoal que o RPG das Minas tem para mim, tive que entender qual é/era o real problema:


O RPG é, em sua maioria, produzido e consumido por homens, o que acaba resultando em menos direcionamento para as mulheres. No evento citado acima, no qual não havia nenhuma mulher jogando, sequer havia uma personagem feminina. Quando olhei ao redor e me dei conta da situação, me senti incomodada e bem chateada. Por que todas as 20 pessoas naquela sala eram homens? E por que nenhum estava jogando com uma personagem feminina?


Acredito que a resposta seja: porque não. Porque não querem, porque não veem necessidade. Talvez porque “isso não é coisa de mulher” ou porque mulheres são vistas como coadjuvantes. Foi doloroso chegar a essa conclusão, mas, ao mesmo tempo, isso me fez entender o problema e o que eu, como mulher, posso fazer para mudar.


No final do evento, como sempre fazemos fora da pandemia, nos reunimos aqui em casa para pedir uma pizza e conversar. Decidi trazer essa reflexão e a resposta foi quase em uníssono: “nossa, é mesmo!”. Aquilo me fez sentir maior segurança sobre minha opinião e, juntos, conversamos sobre o que a Torre do Dragão poderia fazer para melhorar essa situação e estimular mais mulheres para nosso meio. Foi mais ou menos assim que criamos o RPG das Minas.


Os 3 Pilares da Mesa Segura


Conforme as edições do RPG das Minas foram se concretizando, consegui formar com clareza quais são os pilares de uma mesa de RPG segura e imersiva; e pude acrescentar essas ideias não só nos eventos dedicados a mulheres, mas a qualquer mesa em que mestro ou jogo.


1. Representatividade é a palavra-chave. Trazer para a mesa algo que nos transmita segurança. Um evento com prioridade feminina é o primeiro passo, mas outros elementos devem ser inseridos no jogo para somar neste quesito.


2. Confiança é algo obrigatório em uma mesa. Deve haver espaço para diálogos e liberdade para se divertir. Criar e experimentar num ambiente seguro é sinônimo de diversão.


3. Respeito é imprescindível, claro. Não só pelas pessoas jogando com você, mas também pelos personagens, sistema e mestre. Respeito com a hora do outro falar, com as ideias apresentadas pelos demais, com suas limitações e até mesmo com o horário combinado para jogar.


Senti a necessidade de criar esses critérios para saber o que difere uma boa mesa de uma ruim (não pelo RPG em si, mas pela relação entre as pessoas que participam da mesa) e é isso que aplico enquanto mestro ou jogo.


Uma dica que gostaria de deixar aqui é: não aceite menos que isso! Não aceite desrespeitos, julgamentos e, se houver qualquer situação desconfortável, converse com os envolvidos. Se mesmo após diálogo não houver qualquer sinal de melhora, saia. Existem muitas mesas que escutam, respeitam e se importam com seus sentimentos.


Quando perguntei sobre isso para nossa Mestre Julyanna, ela me disse o “RPG das Minas surgiu quando todos nós percebemos que só os homens se inscreviam nos nossos eventos, que as mesas eram compostas em sua maioria por homens. Gostaríamos de ver mais das nossas se divertindo em uma mesa de RPG. Como nós nos divertimos.” E é exatamente isso. Com todos os momentos prazerosos que o RPG nos trouxe, querer espalhar isso a todos que conhecemos é algo que nós temos internalizado. Compartilhar o que nos faz bem!

“O RPG das Minas significa mais momentos de diversão, mais oportunidades para se permitir criar e experimentar e se entregar à fantasia em um ambiente seguro [...]”

Nem tudo é um mar de rosas


Hoje em dia, já na 3º edição do RPG das Minas, ainda sofremos dificuldades em criar uma mesa só de mulheres. Parte disso se deve à pandemia, que fez com que os eventos se tornassem obrigatoriamente online. Mas, além disso, muitas mulheres ainda não se sentem seguras em fazer parte do universo do RPG de mesa.


Acredito fortemente que não devemos deixar de jogar RPG e nos divertir, mesmo online. Os critérios de uma boa mesa de RPG e de um bom divertimento continuam os mesmos. Conquistar cada vez mais mulheres para esse universo e torná-lo mais seguro para todas é nossa missão no RPG das Minas. A mestre Julyanna, durante nossas conversas, disse outra coisa que me fez refletir: “[O RPG das Minas é], principalmente, uma oportunidade de reforçar que mulheres devem estar em papéis de protagonismo em qualquer atividade que se queira. Sabemos que é muito importante ter referências positivas do feminino, por isso o requisito básico do RPG das Minas é que só hajam mulheres como narradoras [...]”.


Não devemos parar nunca!


Se você é mulher, gosta ou quer conhecer esse universo do RPG, venha jogar com a gente. Todo mês, temos eventos gratuitos abertos para todos. Além disso, o RPG das Minas acontece com frequência e as primeira leva de inscrições sempre é liberada somente para mulheres. Depois, abrimos para o restante do pessoal. E chamem suas amigas para jogar junto, claro!

Se você é homem, convide mais mulheres para a sua mesa. Ou mais, interprete personagens femininos com respeito. O RPG é lugar para TODOS! Vamos compartilhar essa ideia. E lembre-se: continue lutando como uma mulher!

Dúvidas? Envie um corvo
para a Torre!

Torre do Dragão - Mestres de RPG - São Paulo/SP - torre.dragao@gmail.com