Derrota no RPG de Mesa

Será que a derrota no RPG de Mesa sempre significa a morte dos personagens? Saiba como transformar as falhas do grupo em momentos dramáticos!

Uma guerreira, de joelhos em um terreno pedregoso, rende-se à guerreira inimiga. Esta está de pé, empunhando uma espada.

Imagem: Henrique Dld


Na sessão mais recente da nossa atual campanha de Blades in the Dark, os personagens dos jogadores sofreram um tremendo baque. Mesmo com o ótimo planejamento e execução; apesar da vantagem de território; ainda que tivessem superioridade numérica. Falharam terrivelmente na missão de impedir que o Fosso de Lutas fosse incendiado. Plantados no barranco lamacento, sobre os corpos de seus inimigos neutralizados, viram uma de suas principais fonte de renda ser consumida pelas chamas. Foi uma sessão difícil, um momento triste para o grupo. Inclusive para mim, como narrador. Falhar (e ver seus jogadores falharem) raramente é divertido. Mas a derrota no RPG de mesa, ao contrário do que muitos pensam, nem sempre significa a morte ou o fim da história. Neste caso, representa o contrário: um momento dramático e importantíssimo para a campanha!


Por isso, no texto de hoje, gostaria de compartilhar como o grupo transformou essa sessão potencialmente catastrófica em um capítulo memorável da aventura. Mais do que isso, utilizar esse exemplo para demonstrar como uma derrota no RPG de mesa pode impulsionar o enredo! De quebra, ainda veremos como os jogadores puderam se beneficiar do fracasso ao pensar estrategicamente.


Mergulhe brevemente comigo neste capítulo da história d'Os Infiltrados e entenda um pouco como jogadores e narradores podem usar falhas e derrotas no RPG de mesa como ferramenta!


Tipos de derrota no RPG de mesa


Muitos jogos de RPG nos ensinam que "perder" significa a morte de um personagem. Contudo, há várias maneiras de sofrer uma derrota no RPG de mesa. Nem todo desafio deve colocar os personagens entre a vida e a morte. Mas, para que isso funcione, devemos pensar em termos de graus de falha (ou graus de sucesso). Esse raciocínio vale para uma ação simples (como saltar um obstáculo), mas também para grandes objetivos - como é o caso da missão que usaremos de exemplo. Desta forma, podemos medir quão próximos os personagens estão de conquistar seus objetivos, ou de falhar completamente, por meio de uma "escala de sucesso e falha". Ou seja, uma graduação de consequências e benefícios.


Graus de sucesso e falha na prática


Neste exemplo, a missão d'Os Infiltrados era defender o Fosso de Lutas, uma parte importante de seu território, de um ataque de seus arqui-inimigos: os Grinders. O grupo ainda não tinha certeza, mas, pela fama dos Grinders, desconfiava que o plano era plantar bombas ao redor do Fosso e demoli-lo com uma grande explosão. Estavam corretos!


Quando o grupo se aproximou do local, identificou seus inimigos descarregando uma carroça e armando equipamentos de explosivos não só ao redor, mas também dentro do prédio. Também notaram que os explosivos pareciam estar conectados a uma espécie de gerador, dentro da carroça. Por último, perceberam que parte dos inimigos estava ao redor da carroça, enquanto outra parte estava dentro do prédio, já com as bombas.


Contudo, os Grinders tinham um Plano B. Caso fossem impedidos de detonar seus explosivos principais, ativariam bombas incendiárias reservas, também espalhadas pelo local. Além disso, a gangue inimiga também possuía uma ordem para capturar qualquer membro d'Os Infiltrados, se possível. Desta forma, temos uma escala com vários graus possíveis de sucesso (ou falha). Vamos vê-la abaixo!


Exemplos de níveis de derrota no RPG de mesa

  • Sucesso total: ambos os planos inimigos são controlados. Consequências: a morte de capangas pode chamar a atenção de autoridades e atrair atenção para Os Infiltrados. Isso vale também para os outros graus de sucesso e falha;

  • Sucesso parcial: os personagens impedem o uso do gerador, mas não conseguem agir a tempo de impedir o incêndio secundário. Consequências: o local sofre danos graves e Os Infiltrados perdem um nível;

  • Falha parcial: os personagens falham em impedir o plano dos inimigos, e os capangas Grinders sobreviventes escapam. Consequências: o local é totalmente destruído, Os Infiltrados perdem um nível e os Grinders ganham um nível;

  • Falha total: os personagens não só falham em impedir a explosão, como um ou mais deles é derrotado em combate, sendo assim capturado ou morto. Consequências: todas as anteriores. Além disso, os personagens capturados tornam-se não-jogáveis até que sejam resgatados. Personagens mortos terão de ter seus espíritos recuperados da mesma forma, quando possível.

Repare que, seguindo essas diretrizes da missão, muitas situações diferentes podem surgir. Vale lembrar que essa não é uma estrutura rígida, apenas uma maneira de visualizar diferentes resultados para um encontro ou missão!

Um militar, vestindo uma armadura de metal verde, parece ferido. Empunha uma serra ensanguentada em uma das mãos, enquanto a sombra de um inimigo monstruoso projeta-se sobre ele.

Imagem: ukitakumuki


Os resultados da sessão


Apesar de terem sido impecáveis ao neutralizar de forma não-letal os capangas que cuidavam do gerador e desativar os explosivos principais, Os Infiltrados não conseguiram agir a tempo de impedir o incêndio secundário. Como descrevi no início, acabaram por ver o Fosso de Lutas queimar. Além disso, alguns dos capangas que estavam dentro do Fosso morreram, atraindo a atenção dos Guardiões Espirituais (a "polícia espiritual" da cidade).


Foi um momento horrível. Estava roendo as unhas por trás do escudo do mestre. Procurei dar todas as aberturas e ganchos possíveis para ação, sem entregar o jogo. Mas, às vezes, os jogadores se distraem com muitas informações. Às vezes, não conseguem chegar a um plano de ação rapidamente. Também acontece do narrador falhar em enfatizar algum detalhe, ou dos dados insistirem em complicar as coisas. E isso é completamente normal! Só que, quando acontece, é terrível.


Por isso, além das consequências estabelecidas nos graus de sucesso e falha, o narrador também pode preparar benefícios que recompensem as ações dos jogadores independente do resultado principal da missão!


Desta forma, mesmo perante uma derrota, os personagens podem se deparar com ganchos narrativos, informações e alianças que farão a história avançar.


O lado bom da derrota no RPG de mesa


Mesmo com os trágicos danos causados ao Fosso de Luta e com a morte indesejada de alguns capangas, as ações d'Os Infiltrados naquela noite ainda foram extremamente benéficas para a gangue. Isso pois, graças ao pensamento estratégico, os jogadores conseguiram compensar algumas das consequências sofridas.


De imediato, o primeiro benefício que conseguiram foi capturar o gerador que os Grinders utilizariam para a explosão principal. Como um equipamento nada convencional, a perda do gerador pode ser significativa para os inimigos. Além disso, o equipamento pode ser muito útil para alimentar qualquer tipo de máquina, além de ter um valor comercial elevado.


Em segundo lugar, decidiram entrar em contato com a imprensa o mais rápido possível. Essa foi uma manobra sagaz, que nem eu mesmo havia previsto. Mas, com um furo de reportagem e sucessos em algumas rolagens, foram capazes de conseguir um novo aliado na facção dos jornalistas. Desta forma, também conseguiram desviar boa parte da atenção negativa do ocorrido para os Grinders, se posicionando como vítimas perante os repórteres.


Por último, mas talvez o mais importante: por terem tido o cuidado de não matar nenhum dos capangas neutralizados, conseguiram capturar um prisioneiro para interrogatório. E foi esta a principal ação responsável por mudar o curso da história!


Fazendo da derrota um novo gancho narrativo


Por conta do prisioneiro capturado durante a missão, chegamos a um dos pontos fundamentais desta conversa: manter a história em movimento. Em outras palavras, a ideia é sempre fazer com que a derrota não seja uma barreira para o enredo. Pelo contrário, o que buscamos é transformá-la em um impulso para que ele continue!


Neste caso, o impulso para a continuação da história veio do fato deste ser o primeiro Grinder a ser capturado pelo grupo. Depois de meses de conflitos políticos e sabotagens, finalmente os personagens conseguiram pôr as mãos em um de seus arqui-inimigos! E, por mais que este fosse apenas um capanga, as informações que possuía eram muito valiosas.


Desta forma, mesmo com o baque inicial, Os Infiltrados agora já têm um novo plano de ação, pois possuem a localização do covil secreto da gangue inimiga. Saem de uma derrota já com uma ideia clara do que farão a seguir. Minutos após os momentos de raiva e frustração, já pensam no futuro, na próxima missão. É impossível evitar os sentimentos ruins que uma falha como essas pode trazer. Portanto, o caminho é dar um jeito de fazer a vontade de seguir em frente superá-los!


Há derrotas e derrotas


Dentre todas essas ideias e reflexões, o mais importante é a compreensão de que a derrota em si não é o problema. Mas sim a forma como ela acontece. Ao transformar os objetivos dos jogadores em diversas ramificações de consequências, benefícios e, acima de tudo, maneiras de manter a história em movimento, acrescentamos verossimilhança ao cenário, além de momentos de drama e tensão.


Com estes momentos, é possível dar mais peso a cada acontecimento, escalando a tensão gradativamente. Isso não significa que a morte final não deve ocorrer no RPG. Pelo contrário, pois a perspectiva da morte é um dos principais catalisadores de tensão narrativa. Contudo, morrer para o primeiro goblin encontrado pela frente pode ser uma experiência extremamente frustrante. Por outro lado, ser capturado pelos goblins; ter de fugir de sua caverna; negociar com guardas; e, então, no momento oportuno, atacá-los novamente para recuperar seus itens. Isso sim parece uma aventura dramática!


Agradeço a você que acompanhou a jornada dessa sessão explosiva de Blades in the Dark. Espero que estes pensamentos possam contribuir para que você crie suas próprias aventuras de RPG!


Se você não narra, mas gosta de jogar, espero também que se inspire pelas ações d'Os Infiltrados e possa transformar suas próprias derrotas no RPG de mesa em reviravoltas imprevisíveis!


Não esqueça de deixar seu comentário sobre as ideias apresentadas aqui. Se você gostou, confira também os artigos relacionados abaixo - e, claro, venha jogar RPG com nossos mestres! Acesse nosso servidor no Discord e fique por dentro dos nossos eventos e mesas de RPG.


Espero vocês na próxima!


Como sempre,


Role dados. Conte histórias, Divirta-se!


Até mais!

Posts recentes

Ver tudo